2018, a fagulha da esperança no bom relacionamento continua acesa

2017 está acabando e posso dizer que foi para mim um ano diferente, tanto no aspecto pessoal como no profissional.

Com certeza 2017 foi um ano de aprendizado para as empresas em relação ao nível do relacionamento com seus clientes. Afinal, a cada novo ano, mais “poder” parece ir para as mãos dos clientes enquanto escorrem pelos dedos das empresas. E vejo que para muitas empresas, infelizmente, ainda há muito do básico a ser feito.

Digo isso porque olhando um pouco para tudo o que escrevi neste ano, também infelizmente, acabei escrevendo mais para contar casos ruins do que casos bons no relacionamento entre empresas e clientes. Lembro aqui dos artigos sobre o Paris 6United AirLinesJBSGilletteM´Officer e UBER, todos eles escritos com uma pequena ponta de frustração por perceber que a maioria delas ainda…