O “vazamento” de dados do Facebook e um novo aprendizado no relacionamento

Mais uma vez nos deparamos com um problema de “vazamento” de dados, agora com o Facebook no olho do furacão. Coloquei a palavra vazamento entre aspas porque não acredito que os dados foram simplesmente vazados, mas não pretendo entrar no mérito desta questão aqui.

O ponto que levanto é o que enxergo como uma falta clara de limites éticos no uso de informações pessoais, muitas vezes coletadas de forma manipulada, para fins comerciais e, como foi este caso específico do Facebook, eleitorais. E como não existem estes limites éticos claros para isso começam a aparecer leis como a GDPR (General Data Protection Regulation) na Europa e até algumas iniciativas aqui no Brasil, como o Marco Civil na Internet, já mencionado em alguns de nossos artigos. Infelizmente, como toda a lei que nasce para regular algo que a própria sociedade não consegue controlar sozinha, ela acaba sendo dura demais, como é o caso destas leis.