No que estamos nos transformando?

Você já assistiu aquela animação chamada Wall-E, que contava a história de um robô de reciclagem que havia sido deixado na Terra, em uma era onde o planeta havia sido abandonado por conta da poluição? Se assistiu, provavelmente se lembrará dos humanos que haviam sobrado vivendo em uma nave espacial de forma totalmente sedentária. E um sedentarismo facilitado em muito pelo grande uso da tecnologia naquele ambiente.

Quando assisti o filme a primeira vez, em 2008, achei bem exagerado esta forma de vida, mas ok. Afinal, era apenas um desenho e fazia sentido para o enredo.

Hoje, apenas 10 anos depois, creio que esta realidade de vida talvez esteja mais perto de nós do que imaginamos e nem precisaremos viver em uma espaçonave.