O foco nunca deve ser o produto, mas sim o cliente

O tempo passa rápido e este é o artigo de número 200 que escrevo nesta coluna. Para mim, isso é muito importante porque apesar de gostar de escrever, nem sempre isso é fácil.

Se você pudesse ler cada um destes artigos (quem sabe, né?), vai perceber que em vários deles de uma forma mais abrangente ou mais superficial, eu busquei abordar a importância de a empresa ter clareza do que eu chamo de propósito nobre (aquele que vai além do lucro).

Como disse, gosto de escrever e há algum tempo publiquei um pocket book com 49 frases e pensamentos sobre negócios e marketing, resultado de um registro ao longo da minha vida profissional (hoje já possuo mais de 100 e talvez isso vire um novo livro em algum momento)…