Quando a mentira vira estratégia no relacionamento

Mentira é algo ruim, certo? Creio que isso é uma convenção social aceita por quase todas as pessoas, apesar de, para a maioria de nós, parecer que nos incomodamos mais quando mentem para nós do que quando mentimos para alguém. Em outras palavras, apesar de ruim, a mentira é, de certa forma, aceita pelas pessoas. Até criamos escalas para as mentiras, como a “mentira inocente”, a “mentira útil”, a “mentira branca”, entre outras, que no final, servem apenas para tentar abrandar ou justificar uma mentira.

Mas o problema mesmo é quando a atitude de se justificar uma mentira acaba sendo tão recorrente, que passa a ser um comportamento aceito e até esperado em muitos momentos. E não é de hoje que, infelizmente, muitas empresas adotam algum tipo de mentira “justificável” como estratégia no relacionamento com seus clientes, principalmente se isso fará a empresa achar que assim terá uma rentabilidade maior.